Terça, 21 de Setembro de 2021 08:35
47 9.9201.1173
Internacional Fuga

O voo da foto mostra interior de avião que escapou do Talibã com 640 pessoas: foto mostra interior de avião que escapou do Talibã com 640 pessoas

Tripulação do C-17 Globemaster III decidiu decolar após invasão de afegãos desesperados; número de transportados ficou perto do recorde do avião, que é 670

17/08/2021 13h52 Atualizada há 1 mês
Por: Redação
O voo da foto mostra interior de avião que escapou do Talibã com 640 pessoas: foto mostra interior de avião que escapou do Talibã com 640 pessoas

Entre as imagens que rodaram o mundo nesta segunda-feira (16), com a tomada de Cabul, no Afeganistão, pelo grupo radical Talibã, uma das mais comoventes foi a do interior de um avião completamente lotado com afegãos que tentavam escapar do país. De acordo com informações do site americano Defense One, apuradas junto a oficiais da Defesa dos Estados Unidos, o avião de quase 30 anos transportou 640 pessoas.

Ainda segundo as informações obtidas pelo site, a aeronave não pretendia assumir uma carga tão grande, mas com o desespero dos afegãos, a tripulação decidiu levantar voo. Oficiais americanos afirmam que é possível que outras aeronaves do tipo tenham decolado com uma carga ainda maior. O recorde de pessoas transportadas por uma aeronave desse tipo é de 2013, quando um C-17 evacuou 670 pessoas que fugiam de um tufão nas Filipinas.

Os afegãos voaram de Cabul para a Base Aérea de Al Udeid, no Catar, sentados no chão do compartimento de carga do avião. O procedimento é conhecido como “floor loading” (carregamento no chão). Os passageiros precisam se pendurar em correias de carga que correm de um lado a outro da parede servindo como cintos de segurança improvisados. A aeronave pertence à Base da Força Aérea de Dover, no estado americano de Delaware

Embaixadas fechadas e fuga em massa

Diversos países ocidentais, entre eles EUA, Alemanha e França, fecharam as embaixadas e estão tentando acelerar a evacuação de funcionários e cidadãos.

O Talibã, grupo que virou sinônimo de radicalismo fundamentalista especialmente a partir do 11 de setembro de 2001, com o ataque aos EUA, voltou ao poder no Afeganistão após 20 anos, neste domingo (15).

As tropas entraram em Cabul pela primeira vez desde 13 de outubro de 2001, quando tiveram de se retirar da capital sob as bombas norte-americanas e britânicas que abriram caminho para forças adversárias da chamada Aliança do Norte.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias