Sábado, 04 de Dezembro de 2021
°

-

Geral Rodas de conversa

CRAS e CREAS de Porto Belo visitam empresas para falar sobre Violência contra a mulher

A ideia é realmente atingir as pessoas em grande grupo

12/11/2021 às 19h32
Por: Redação
Compartilhe:
CRAS e CREAS de Porto Belo visitam empresas para falar sobre Violência contra a mulher

Em alusão ao dia 25 de novembro, Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher, o Governo Municipal através da Secretaria de Assistência Social, CRAS e CREAS realiza neste mês, rodas de conversa sobre o tema em empresas da cidade.

O objetivo é que a mensagem da não violência alcance ainda mais pessoas e principalmente, que as mulheres sejam informadas e orientadas sobre como proceder caso sejam ou conheçam vítimas de violência.

A equipe da Secretaria de Assistência Social iniciou os trabalhos de roda de conversa na empresa Lava Sul, no bairro Sertão de Santa Luzia, e continuará em outras empresas do Município durante a semana.

A secretária de assistência Social Izabel Helena Martins explica que esta ação, realizada e coordenada pelas equipes do CRAS e CREAS, é especial pelo fato de a informação estar acessível a todos no ambiente de trabalho. "Ficamos felizes em poder estar junto das pessoas, explicando os direitos das mulheres e principalmente, orientando sobre como proceder caso estejam diante de um caso de violência.

A ideia é realmente atingir as pessoas em grande grupo, aproveitando assim o horário de trabalho dos colaboradores das empresas do Município. A equipe está dedicada e merece os nossos agradecimentos por este ano" – explica.

Participam do projeto a coordenadora do CRAS Daiana Bach, a assistente social Giovana Souza, a psicóloga do CRAS Eluana Frare, a coordenadora do CREAS Berenice Barreto, o orientador social Paulo Machado, e a psicóloga do CREAS Camila Ziemiczak. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias