Segunda, 23 de Maio de 2022
°

-

Cidades "mais cornos"

Polícia investiga listas em redes sociaisais mais 'cornos' e 'chatos'

Mais de cem moradores tiveram os nomes divulgados em listas que circularam na cidade de Candelária

03/05/2022 às 09h18
Por: Redação
Compartilhe:
Polícia investiga listas em redes sociaisais mais 'cornos' e 'chatos'

A Polícia Civil de Candelária, no Vale do Rio Pardo, investiga uma acusação de difamação pelas redes sociais que envolve a comunidade.

Listas com nomes de pessoas da cidade e alusões a características pejorativas estão circulando em páginas vinculadas à região.Uma primeira lista surgiu nomeando os "mais cornos" da cidade.

Outra listagem mostra os "mais chatos". A história chegou até a delegada de Candelária, Alessandra Xavier de Siqueira, por meio de uma das vítimas. A primeira lista que a delegada teve conhecimento tinha em torno de 25 nomes. Depois, a Polícia Civil teve conhecimento da mesma lista com mais de cem nomes.

Segundo ela, na lista há autoridades, comerciantes e pessoas conhecidas na comunidade. Constam nomes, apelidos e até referências ao local de trabalho ou estabelecimento que as pessoas possuem. São ao menos cinco listas diferentes, com argumentos mais pejorativos, segundo a delegada.

 As mensagens são facilmente editáveis. Algumas pessoas levaram na brincadeira. A vítima que registrou a ocorrência online estava com nome em uma das listas e a filha sofreu bullying na escola — conta a delegada.

O município tem cerca de 31 mil habitantes. A delegada afirma que não somente o grupo que cria as listas pode ser penalizado, mas também quem compartilha. O crime de difamação, segundo ela, tem pena de reclusão de até três anos.

— Ainda que há um agravante, que é a facilidade de compartilhamento em redes sociais. Vamos arrolar o testemunho dessas pessoas que compartilharam em grupos— diz Alessandra.

A delegada estuda pedir à empresa Meta, dona do Facebook e do WhatsApp, redes nas quais as mensagens estão circulando, a quebra de sigilo dos grupos para descobrir a origem das publicações. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias