Segunda, 23 de Maio de 2022
°

-

Cidades Cuidado Golpe

Delegado titular da comarca de Itapema, Aden Claus, alerta para golpes telefônico

A facilidade em transferir dinheiro por meio do PIX fez com quem os criminosos aumentassem ainda mais a prática.

10/05/2022 às 14h40
Por: Redação
Compartilhe:
Delegado titular da comarca de Itapema, Aden Claus, alerta para golpes telefônico

A Polícia Civil de Itapema  voltou a registrar ocorrências   envolvendo crimes de golpes do 'falso sequestro' e pedido de ajuda de alguém próximo.

Esses golpes telefônicos são táticas criminosas para convencer as vítimas a transferir dinheiro ou ceder dados pessoais por meio de ligações. 

A facilidade em transferir dinheiro por meio do PIX fez com quem os criminosos aumentassem ainda mais a prática.

Muitas pessoas caem no golpe, mas não levam o caso à polícia. Por conta disso, estamos novamente alertando a população sobre os riscos e como evitar para não se tornar mais uma vítima explica o Delegado titular da comarca de Itapema, Aden Claus.

A recomendação no caso de atender uma ligação desse tipo é nunca passar informações como, por exemplo, o nome de algum familiar.

“A pessoa deve tentar entrar em contato com o suposto sequestrado ou ferido em questão , enquanto continua na linha com o golpista, e imediatamente procurar a polícia, ao invés de levantar qualquer quantia”, afirma o Delegado Aden Claus.

O crime geralmente é praticado por presidiários de outros Estados. Usando celulares de dentro de penitenciárias, os criminosos ligam para telefones residenciais ou celulares se passando por atendentes de telemarketing ou amigos da família. Uma vez de posse das informações da rotina da família, eles fazem uma nova ligação dizendo que um familiar foi sequestrado e exigem o depósito de uma quantia em dinheiro para a suposta libertação da vítima.

É característico ao golpe o suposto sequestrador perguntar se a pessoa tem filhos, pai ou mãe e se estes se encontram em casa. Para intimidar a vítima, eles colocam uma pessoa chorando ao telefone como se fosse o parente sequestrado, usando o estado emocional da pessoa para obter cada vez mais informações e concretizar o golpe.

PREVENÇÃO 

1. Mantenha a calma ao atender qualquer chamada do tipo. A medida ajuda a reconhecer se a ligação é verdadeira ou não;

2. Alerte todos os moradores de sua residência, principalmente idosos, crianças e funcionários a não fornecerem dados pessoais, como nomes, número de quantas pessoas reside no local, telefone ou hábitos sobre os moradores da casa. Estas informações podem ser utilizadas para o criminoso conhecer sua família;

3. Ao realizar a ligação, o criminoso sempre demonstra ter pressa em finalizar as negociações;

4. Tente prolongar a conversa com o suposto negociador e, enquanto isso, se certifique que a pessoa supostamente sequestrada esteja bem. Para isso, utilize outro telefone celular e tente localizar o mais rápido possível a pessoa indicada no sequestro;

5. Se você cair no golpe, não deixe de prestar queixa na polícia. De posse de informações como o número de origem da chamada criminosa ou o número da conta em que o “resgate” foi depositado, a polícia pode identificar o criminoso e evitar que mais pessoas sejam vítimas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias